Google+ Followers

quarta-feira, 14 de maio de 2008




Fuga

Maria J fortuna



Com seus cavalos dourados
Ela cruzava o fio do tempo
Eram sonhos
Crinas soltas ao vento
Incrustados de desejos
Nasciam feito perolas
Semeadas no mar
Ao sabor do sal
Das estrelas marinhas
Pouco percebia o mundo do maia
Cabeludo, ciclope de ervas más
Não podia domar cavalos selvagens
Então resolveu cavalgar num deles
E fugiu sem olhar pra trás...

Um comentário:

di-va-gando disse...

Fugir, descansar, conhecer mundos novos, qual será a nossa escolha?
Um grande abraço, monica

Quem sou eu

Minha foto
Sou alguem preocupado em crescer.

Arquivo do blog

Páginas

Postagens populares