Google+ Followers

domingo, 27 de setembro de 2009

Erotíssima e a nova mulher de sessenta


Maria J Fortuna

Estamos num novo tempo, para nós, mulheres de sessenta! Se antes desta idade, aos cinquenta, a gente investisse num novo romance, ou falasse e escrevesse algo “apimentado”, fatalmente seríamos chamadas de “velhas assanhadas”. Mas, agora,estamos nos sentindo mais confortáveis para soltar a sensualidade como flores vivas ao longo do caminho. Pelo menos, para algumas mulheres corajosas da chamada “terceira idade”, prefiro chamar de renascimento da mulher sessentona!
Nestes novos tempos, um erotismo maduro, sem apelações, forjado pelos anos de experiência e fantasia, deixa-se mostrar de forma espontânea, poética e requintada, através de pinturas, esculturas e poemas, como os de Clevane que se nega a ficar invisível por causa da idade.
Estou entusiasmadíssima com o lançamento desta sua nova obra! A autora canta a beleza, em ricos e refinados poemas, na linguagem universal do erotismo feminino, que não tem idade. Não resisto à tentação de colocar aqui uma amostra de um dos seus poemas, em que homenageia a poetisa Yeda Schmalt, que igualmente escrevia poesias eróticas de muito bom gosto:
Calcinhas para tirar:

Depois de passar um bom tempo
Escolhendo, com apaixonado olhar
a prever delírios, calcinhas rendadas
vermelhas, cavadas, sensuais e sedosas
depois perfumadas com água de rosa
percebo que aparece uma bela borboleta
para cobrir a rosa da espécie“Príncipe Negro”
onde o vermelho é muito escuro
e seu botão bem mais rosado
Essa coberta leve e ousada
vestida apenas para ser tirada
é uma estratégia feminina
para a guerra de “huns” e “ais”
que acontece entre lençóis
No tálamo.

Erotíssima, esta deliciosa obra que foi lançada na Bienal do Livro, este mês, no Rio de Janeiro – RJ, vem com formato livro de bolso, ótimo para ser mostrado, a quem ainda não conhece.
Clevane é psicóloga, jornalista, escritora de muitos títulos e prêmios. Recebeu no Festival de Inverno de Ouro Preto e Mariana, primeiro lugar de Poesia e o Troféu aBrace (Uruguai/Brasil) de 2008 e nos XXIII Jogos Floroais de Algarve – Portugal, ganhou primeiro lugar com sua crônica Contraponto

4 comentários:

Celeste disse...

...AMIGA MINHA!GOSTEI DO SEU ARTIGO E ME INTERESSEI PELO LIVRO...UMA SEMANA ABENÇOADA E OS MEUS BEIJINHOSSSSSSSS

Celeste disse...

AMIGA MINHA!GOSTEI DO SEU ARTIGO E ME INTERESSEI PELO LIVRO!AGRADECIDA!ÓTIMA SEMANA!BEIJINHOSSSSSSSSS

MJFortuna disse...

Tive o prazer de receber o comentário abaixo, por email.

NOME: LOURDES LEITE

PARA ESCRITORA: M.J. FORTUNA
COMENTÁRIO: Bom dia ! Do começo de Outono português, saúdo\"Erotíssima e a nova mulher de sessenta\" para a qual você aguçou a minha curiosidade. Admiro e concordo com a sensualidade madura que nós mulheres descobrimos com o passar dos anos. Um abraço Lourdes Leite (REBRA)

plynio disse...

Maria, a Yeda Schmalt deixou saudade. A você e Clevane Pessoa,parabéns...

Quem sou eu

Minha foto
Sou alguem preocupado em crescer.

Arquivo do blog

Páginas

Postagens populares