Google+ Followers

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Nas andanças pela Arte...





























Maria J Fortuna


Impossível para mim, no momento, escrever algo que não esteja relacionado com a minha recente visita a algumas cidades da Europa como Florença, Annecy e Lyon, onde minha filha se casou.
Então vamos lá. Algo que me deixou impressionada foi a presença de Trisha Brown , ícone da dança contemporânea, no Musée d´Art Contemporain em Lyon. Bailarina e artista plástica, esta mulher americana dança à medida que pinta seus quadros. A sua companhia de dança pós moderna, nasceu na década de 60. Época em que a dança moderna começa a dar seu grito independência. Tal revolução na dança, começou com Isadora Ducan, “ela foge das convenções associadas à significação e à dimensão psicológica do movimento”.
Foi a época em que a tomada de consciência do corpo e seus movimentos se expressa com quadros da vida quotidiana. Lembrei do nosso “Maria Maria” primeiro espetáculo do nosso famoso grupo mineiro de dança Corpo, em que a coreografia retratava toda a vida da mulher mineira que vive e morre na pobreza material. Com fundo sonoro de Milton Nascimento e Miguel Arraes. E a partir daí veio o incontestável sucesso que agora é internacional. Pois Trisha Brown é uma dessas revolucionárias da dança. Ela propõe uma coreografia em que o bailarino dança de costas para o público e outras inovações interessantes.


Meu encontro inesquecível com a Arte do francês parisiense Antoine Etex, se deu no Museé des Beaux-Arts de Lyon, particularmente as obras deste escultor me impressionaram muitíssimo! A escultura “Cain é as race maudits de Dieu” (Caim e seus descendentes malditos de Deus) (1832-1839) deixou-me completamente deslumbrada! Este autor romântico de esculturas notáveis tem seu trabalho imortalizado no Arco do Triunfo. Outros artistas magníficos na arte de esculpir estavam presentes como James Pradier com sua Odalisque (1841), Auguste Rodin com La tentation de Saint Antoine e outros. Na pintura Victor Orsel com “Moise enfant présenté au Pharaon” (Moisés criança apresentado ao Faraó) e outros.



A bienal de dança Encore estava presente em Lyon quando assisti o já citado grupo de dança de Deborah Colker que me trouxe tanto orgulho! E o Les Ballets de Monte-Carlo, numa apresentação belíssima, com coreografia Jean-Christophe Maillot, Altro Canto with Portishead, onde masculino e feminino, a principio, se desencontram. No palco homens de roupa feminina e mulheres com roupas masculinas. No cenário apenas velas que vão se acendendo, pouco a pouco à medida que as figuras vão se encontrando até redescobrir o amor . Coisa deste gênio da coreografia, Mallot. Para os amantes da dança no youtube tem uma pequena amostra: distahttp://www.youtube.com/watch?v=DdYJXuR7b_Mntes

Nenhum comentário:

Quem sou eu

Minha foto
Sou alguem preocupado em crescer.

Arquivo do blog

Páginas

Postagens populares