Google+ Followers

sábado, 14 de maio de 2011

Atenção! Sakineh não pode ser esquecida!




Maria J Fortuna




Por causa das grandes manifestações contra as ditaduras árabes e a repercussão do que está acontecendo pelo mundo, Sakineh está sendo esquecida, como diz Mina Ahadi, sua compatriota e Presidente do Comité Internacional contra o apedrejamento. (Revista Época desta semana) “ Sakneh sofre de depressão porque não sabe o que vai acontecer a ela. Tem medo de ser executada. A Justiça ainda não suspendeu a sentença de apedrejamento. Há mais de 30 anos pessoas são apedrejadas, e mulheres não tem direito. Há mais 24 mulheres e dois homens que correm o risco de serem executados dessa maneira no país.”

É inconcebível estarmos no século XXI e ainda ocorrer este tipo horrendo de barbárie na face deste sofrido planeta Terra! Recordo-me da Salve Rainha, uma oração da Igreja Católica, que me ensinaram a rezar quando pequenina. Por que lembrei disso? Porque a Mãe de Jesus é invocada como Mãe da misericórdia, a mulher que é vida, doçura e esperança nossa. Há, no entanto, duas frases interligadas na oração, que sempre me chamaram atenção, e custei a aceitar: “A vós bradamos os degredados filhos de Eva. A nós suspirando, gemendo e chorando neste vale de lágrimas....”

Gemendo e chorando neste vale de lágrimas... Eu não queria aceitar isto. Principalmente quando criança e adolescente. Até que, com a chegada dos anos, a oração começou a fazer sentido para mim. É só escutar no radio e nos noticiários das TVS para constatar a existência desse vale... A terrível da sombra do planeta propalada por todos os cantos.

Só num vale de lágrimas estes absurdos podem acontecer. Curioso é que alguns revolucionários católicos, quando presos e torturados na época da ditadura militar no Brasil, cantavam: Salve Regina, Mater misericordiae, vita, ducédo et spes nostra. Ad te clamamos, éxsules filii Evae. Ad te supeirámus gementes et flentes em hac lacrimárum valle. Que é essa mesma oração cantada em latim.

Colocando de lado a vocação da Igreja para enaltecer o sofrimento, há muita gente gemendo e chorando neste vale... Entre outros tristes acontecimentos, vemos pessoas, principalmente mulheres, sendo apedrejados até a morte enquanto o mundo, diante disto, sente-se impotente. Mas, o que podemos fazer?

“Lula chamava Ahmadinejad de amigo e nunca disse uma palavra sobre as barbaridades do regime”, disse a porta-voz iraniana. Ela tem esperança que a presidente Dilma Roussef que declarou “não tolerar práticas medievais como o apedrejamento”, e a ministra de Direitos Humanos, Maria do Rosário, possam auxiliar na libertação de Sakineh. Mina Ahadi diz, na entrevista com a Época, que elas “podem ajudar mais ativamente as mulheres e outras vítimas do Irã criticando publicamente o regime iraniano.

De qualquer forma as ditaduras estão sendo questionadas e derrubadas com muito sague jorrando por ai. O regime iraniano está sendo pressionado pelos países orientais e ocidentais.

Quando estive na Europa em 2008, vi inúmeras fotos de Sakineh exposta em praças e lojas em vários países. Estou voltando este ano. Vamos ver se ainda estão por lá... ou se já estão apagadas no papel e na memória dos povos.

4 comentários:

norália disse...

Sakineh não pode e nem deve ser esquecida. Ao batalharmos por esta condenada ao apedrejamento lá, estaremos também batalhando por brasileiras, cujo número de "apedrejamentos" - assassinatos - acontecem em alta escala entre nós...a violência por aqui impera e urge que estejamos alertas.

Muito boa esta crõnica.

Abraços,
Norália

MJFortuna disse...

Eliana Luppi, por email


Muito triste mesmo ver e escutar esse tipo de reportagem e saber que ainda existem pessoas
com autoridade para atrocidades como esta.
É rezar mesmo para aliviar-nos e ver se nossas preces fazem efeito sobre os infelizes que
mandam e desmandam por meio de cultura arcaica.

Grata,

eliana

MJFortuna disse...

Eliane Accioly:



Estou nessa luta que é sua

Eliane Accioly

Pedrita disse...

não consigo conceber um país que massacra mulheres. e não consigo imaginar que pessoas tenham relações comerciais com países q violam os direitos humanos. obrigada pela visita ao meu blog. beijos, pedrita

Quem sou eu

Minha foto
Sou alguem preocupado em crescer.

Arquivo do blog

Páginas

Postagens populares