Google+ Followers

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Tempo de coerência.



Reedito este texto em homenagem à Lei da ficha limpa. Afinal aqueles que traem o povo o fazem primeiro a si próprios. Sem reconhecmento e coerência, nada pode ser mudado, resta eliminar o joio para que não se confunda com o trigo.

Maria J Fortuna

Toda nossa vida é uma constante interrogação de quem sou eu, porque eu vim ao mundo. O significado da própria vida se esvai por entre os dedos a todo instante. As causas dos sofrimentos são várias, mas o maior deles é: não me
acolho porque não me reconheço. Por suposto quem consegue trilhar este caminho tem muita dificuldade para encontrar-se. Como conseqüência, não há refúgio dentro de si quando o mundo mostra sua crueldade que vem sempre em forma de mentira.
Todas as vezes que tudo parece ruir dentro de nós mesmos, sentimos um amargo sabor de traição, ou seja, estamos negando o verdadeiro ser. Todas as vezes que tememos a morte é porque encontramo-nos apartados de nós mesmos.
O filósofo Sócrates podia ter pedido clemência ao ser condenado a morte, mas agindo assim não seria coerente comsigo próprio. A consciência da verdade tinha, para ele, maior calor que a própria vida.
Grande massa de população no mundo assimilou enorme código religioso de forma cega. Não se auto referencia no amor. Vive ainda na Lei de Moisés “Olho por olho, dente por dente” Por causa de uma interpretação errônea das Escrituras e a partir de seus dogmas. Faz parte de um grande exercito do que, com isto, avassalam a humanidade. As massas se nomeiam juízes a partir do que crêem. E isto é muito perigoso! Novamente citando o filosofo grego Sócrates, a virtude e o saber se identificam. O ser humano só agiria mal por ignorância.
Quais dirigentes dos Países da Terra acham-se em estado de coerência? Para haver coerência temos que ter princípios.
E se eles existem, quais são eles e como pessoas que não trazem dentro de si amor e respeito pelos outros podem ter bons princípios e idéias? Podem dirigir nações?Pronunciar o nome Jesus em nossos tempos causa certo incomodo na maioria das pessoas não “crentes”, por causa das inúmeras seitas que assolam nosso
País, onde grandes barbaridades não cristãs são realizadas em seu nome. Houve desgaste do nome, por isto prefiro chamá-lo pelo seu nome em aramaico – Joshua.
Historicamente, Joshua foi perfeitamente coerente com seus mais elevados princípios. Dentro disto, o maior dos homens de que temos noticia até hoje. Sua trajetória até sua trágica morte por afirmação desta coerência. Na escala mais modesta gente como Gandhi, Martin Luther King, Tereza de Calcutá. Dorothy Yang e outros que graças a Deus existiram e existem. Em estado de coerência trouxeram luz para a humanidade mergulhada na ignorância. Com suas referencias internas ao exercício do bem. No seu trabalho em prol a humanidade, dispostos a morrer sem trair sua missão. Todos viviam em harmonia e em suas metas se realizaram.Pessoas de todas as raças e religiões morrem por esta coerência.
Pela verdade reconhecida dentro de si mesmo. Uns são mártires por sua ideologia, como aconteceu com Che Gevara; outros pela religião e em nome da paz, como muitos sufis mulçumanos Al Hallaj e Soravardhi, judeus como Izaque de Castro, Elie Wiesel e inúmeros cristãos lembrando o apóstolo João Batista e oapóstolo Paulo. Joshua, a meu ver é a maior das referencias, independente de toda e quaisquer religião. Ele sabia exatamente Quem era ele. E porque tinha vindo ao mundo.
Não há outro caminho que o do sentir que nossa existência está ligada a realização no amor e na transformação por ele. Se chegarmos um pouquinho perto deste exemplo, a vida adquire e norme sentido, mesmo que estejamos sofrendo muito, sem aparente lógica. Isto não traz alivio para esse sofrimento Não o justifica, mas ajuda-nos a aceitar as dores do mundo e o projeto de Deus em nossas vidas. Mesmo negando a existência divina, o ser coerente não nega a verdade dentro de si mesmo. Betinho era ateu. No entanto seu amor e compaixão pelo próximo provocaram sua grande campanha pelos que tem fome.O exercício da verdade, realizado desde a primeira infância, vai solidificando o cuidado e respeito da criança por si próprio, pelos pais e pessoas de um modo geral.
O bom exemplo de coerência conosco mesmos, deixa-nos a vontade para educar o filho com amor e sabedoria, Vai trabalhando suas emoções, direcionando-as com cuidado a preservação do que existe de bom em si mesmo e no meio ambiente. A mentira passa a ser uma coisa incomoda como uma veste que não cabe no corpo e a pessoa insiste em usá-la.
Como uma comida mal digerida. No entanto a insistência na mentira deforma de tal modo o caráter de uma pessoa que ela passa a achar muito normal seu constante desacordo consigo mesmo. Acostuma-se com esta desarmonia, como quando a gente insiste em calçar um sapato apertado durante anos, e caminha assim mesmo comele, independente do incomodo.
Ao ver políticos esbravejando impropérios na TV, sem nenhum aparente tipo de sinal interior de harmonia,
pergunto-me se chegarão à sepultura sem a benção da paz que o ser humano tanto necessita para viver. Fico me perguntando como conseguem mascarar tão bem suas verdadeiras intenções. Onde está a consciência do bem comum? Como pode usurpar do povo aquilo que lhes pertence em prol a benefício pessoal? Que tipo de inferno pode ser tolerável na mentira? Onde está a consciência do bem? Como podem se eleger no falso, causando mal a milhares de pessoas? A que ponto se camuflam na mentira...
Quem tem bons princípios, valores morais sólidos, experimenta a coerência devolve infinita liberdade do ser.
Elimina o medo da morte.
Quando Moisés teve seu encontro com Deus, a revelação da Identidade Divina foi: - Eu sou Aquele que É.
Alguém tem alguma dúvida a respeito?

3 comentários:

Élys disse...

um belo texto. Só eliminando o joio resplandecerá o trigo.
Bom fim de semana
Um abraço.

Newton Neto disse...

a doutrina religiosa é diferente de uma espiritualidade pura e amorosa. O mundo precisa cada vez mais desse sentimento.

MJFortuna disse...

Lena Lyrio, por email\;


"E isso ai amiga, Gracas a Deus e aos poucos politicos conscientes estamos continuando a faxina. ainda quero ver, em vida, um brasil limpo e socialmente mais justo!"



Lena Lyrio-assistente social

Quem sou eu

Minha foto
Sou alguem preocupado em crescer.

Arquivo do blog

Páginas

Postagens populares