Google+ Followers

domingo, 21 de junho de 2015

A troca

                                                                                                                                                     Maria J Fortuna

                    Um dia, ela se perdeu no mar dos seus olhos azuis... Seu jeito terno e silencioso, foi a grande motivação para amá-lo, assim que o viu pela primeira vez. Ele era transparente como as asas da libélula, e tudo se processava entre os dois, de forma intensa e inesperada. Descobriu naquele olhar inocente, o apelo por amor e paz. E sentiu que, apesar daquela seriedade aparente, ele era  como criança, com quem se pode brincar em todas as estações do ano: entre um pôr de sol e outro. Ele em sua  primavera; ela, em seu outono. O amor dos dois era algo tão bonito quanto o cavalgar elegante de um  unicórnio,  trazendo inseparável borboleta azul em seu dorso. Era firmeza  e sonho...
Um dia, ela  lhe apresentou dois minúsculos bibelôs de vidro, em forma de canequinhas na palma  das mãos. Numa delas estava escrito  EU e na outra VOCÊ . Então lhe disse, faceira, abrindo os dedos com leveza:
                    - Toma EU; levo VOCÊ...
                    E apertou a canequinha contra o peito, no sentido coração.
                   Noite seguinte, numa emboscada da lua crescente, se viram como amantes. Depois das felizes agonias dos momentos de intimidade amorosa, ela mergulhou em seu peito, escutou-lhe o coração, enquanto ele, com os rosto em seus cabelos, cerrou os olhos azuis, celebrando o negro dos olhos dela. Ficaram ali felizes  como se estivessem rezando. Então, lentamente, ele esticou a mão esquerda para pegar sua blusa púrpura e dela retirou o bibelô presenteado.
                - Aqui está você de volta, disse, estendendo a bibelô EU para sua amada.            
                E ela, preguiçosamente, procurou no bolso do seu agasalho o pequeno objeto VOCÊ e lhe entregou docemente:

                - Tome VOCE para sempre...

2 comentários:

MJFortuna disse...

Monica Puccinelli‎Maria J Fortuna
3 min ·
Lindo trabalho este também, amiga, Maria j fortuna ,quanta doçura em suas palavras, amei

MJFortuna disse...

Comentarista que quer ser anônima:

A TROCA me levou de volta a tempos imemoriais, quando nos meus vinte e tantos anos  - apaixonada- rabisquei um bilhete, para apenas um destinatário, palavras sobre nossas escovas de dentes, na pia do banheiro de um hotel de São Paulo. Ambas, coincidentemente iguais - até na cor. Qual é a sua? Qual é a minha?   Quando existe Paixão, realmente isso importa?......

Quem sou eu

Minha foto
Sou alguem preocupado em crescer.

Arquivo do blog

Páginas

Postagens populares