Google+ Followers

sábado, 9 de fevereiro de 2008

Há uma criança dentro de mim


Maria J Fortuna


Há uma Criança dentro de mim que por nada neste mundo quero molestar, a não ser involuntariamente. Ela quem me faz sorrir, brincar, esconder a mão para o outro adivinhar o conteúdo, confiar nas pessoas, extasiar com a Luz e brincar com as trevas.
Não quero nunca me tornar uma pessoa seria porque, assim jamais poderei deixá-La brincar com as estrelas e catar conchinhas na praia.
Esta criança nunca envelhece e, às vezes, é desobediente, mas quando vou ver Ela está certa.
Quando para de brincar dentro de mim a escuridão aparece. Porque é o próprio sol!
E quem olha para meus olhos quando estamos brincando, sente que há algo muito solene acontecendo. Porque “não há algo mais serio do que uma criança brincando...”
Eu A trago para o trabalho e, de vez em quando, Ela, travessa, revela Sua Presença e me faz sorrir.
Como é linda esta Criança! Ela é minha vida, esperança e o que me faz continuar viva.
Demorei ter consciência da Sua Presença. Achava que ela era eu mesma, tanto tempo que mora dentro de mim. Senti que era uma brincadeira de “esconde esconde”. Ela se escondia de mim e eu Dela.
Quem de mim se aproximar nunca deve tentar agredir esta Criança com sua desconfiança e desamor. Nem tentar discipliná-la aos moldes de alguma instituição criada pela sociedade humana. Ela repudia toda espécie de controle e só se compromete com a vida e o Amor.
Além de amar outras crianças, flores e animais, ama as ditas pessoas marginais e brinca com elas.
Por sua causa fico mais jovem e penso na tristeza da vida dos que não A tem dentro de si.
Quando Se mira no espelho dos olhos amantes de outras pessoas, usa meu coração para se alegrar. E ele salta desordenadamente.
Custo a agüentar Sua Energia e emagreço 2 kls quando ela fica muito presente.
Tudo porque esta deslumbrante Criança deixa-me embriagada com Seu Amor. Queima-me toda e me deixa tão feliz que não posso suportar!
Se caio na armadilha das pessoas adultas, com suas vidas desbotadas e rançosas, Ela se entristece fica magoada. Então lhe digo que não. Que tudo foi falta de coração, falta de lembrar-me Dela.
Então minha Criança volta a sorrir, através dos meus lábios, mesmo que eu esteja amargurada por causa de algum tombo mal aceito.
Ninguém resiste a esta Criança!
Ela está tão dentro de mim que, de vez em quando, me faz errar minha própria assinatura e meu nome sai assim:

Maria do Menino Jesus

Um comentário:

Florence lima disse...

Ao acabar de ler ,"O Pivete".Senti.:O Brasil dói.
Florence

Quem sou eu

Minha foto
Sou alguem preocupado em crescer.

Arquivo do blog

Páginas

Postagens populares