Google+ Followers

sexta-feira, 2 de janeiro de 2009


4 comentários:

Fatima Diogenes disse...

Vez em quando leio as coisas que voce escreve e te digo, de coração, gosto muito...

di-va-gando disse...

A minha alma também suspira impotente Mariinha, ha muitas coisas erradas nesta terra que ironicamente dizemos que e de Deus,o Homem que dizem foi feito a imagem e semelhança divina, comporta-se, muito pior que um animal, quantos séculos será necessário para que possamos aprender a sermos "Gente" no sentido melhor da palavra? Monica

MJFortuna disse...

Dra. Jodélia Henriques, enviou-me este comentário a respeito da crônica sobre a Infancia Ferida.



Mariinha,
Lindas, lindas a poesia e a crônica. Não há lógica nesta guerra que se arrasta há séculos, e que nenhum desenvolvimento humano consegue fazê-los entender que poderia ser diferente.
Há cerca de 3 ou 4 anos, uma jornalista americana, Judith Shapiro,fez um documentário que chegou até ser selecionado para o Oscar. Era sobre meninos e meninas palestinos e judeus, alguns já quase na adolescência. Mostrava a possibilidade de não deixar o ódio florescer, que eram pessoinhas que podiam brincar umas com as outras, falar umas com as outras. Posteriormente, creio que 1 ano depois, ela retornou e constatou que os laços que estavam se formando entre palestinos e judeus estavam muito frágeis. Aqueles que chegaram a telefonar uns para outros, nao mais o faziam. E, pelo menos no filme, parecia que a maior resistência à integração era da parte dos judeus.
E ainda vamos ver este quadro tantas vezes... Tristíssimo.
Beijos
Feliz Ano Novo!

MJFortuna disse...

Cometário de Eliana Angélica sobre o texto:

Mariinha, que maravilha. Você descreveu magnificamente sobre algo terrível, com toda a ternura que existe dentro de você! Achei o máximo. Pensei em pedir à Mestre da Loja para colocar no Boletim Arauto. Você me autoriza, caso ela deixe? Grata,

eliana

Quem sou eu

Minha foto
Sou alguem preocupado em crescer.

Arquivo do blog

Páginas

Postagens populares