Google+ Followers

sábado, 7 de fevereiro de 2009

Centenário d e D.Helder Câmara, começa hoje, 07/02/2009



Disse o bom pastor :

Cheios de esperança,deixemos que a parta a pomba da paz,
com o anúncio ,de aparência absurda,
do surgimentode um Mundo mais respeitável, mais justo e mais humano!
Helder Câmara

Clevane Pessoa de Araujo Lopes, Embaixadora Universal da Paz(Pelo Cercle de les Ambassadeurs Univ. de La Paix-Genebra, SuiçaOrange, França) e cuja avó era prima de D. Helder escreveu e dedicou a ele este poema:
Garapa e caldo-de-cana, asas brancas e voz branca,
nenhum desperdício do verbo em sua POIESIS plena.
Nordestino pequenino,
cajueiro gigante, de teu tronco,as lágrimas escorridas
serviram de lacre à energia, à alegria de viver.
De teus sermões e discursos, a carne sumarenta do fruto
com cores de pássaro fecundo.
Da semente, encolhida qual um feto,
o gosto saboroso, depois de passar pela prova do fogo,
o segredo da multiplicação
da Bondade absoluta
e da PAz entre os homens...
Quem teve a felicidade de conhecê-lo sabe, da sua luta pelos oprimidos, pelos meninos que protegeu na Ditadura Militar durante os anos de chumbo. Da denuncia contra aquela mesma ditadura, na França, com seu francês nordestino. Do preso que pediu que fosse libertado chamando-o de irmão, no que o delegado de policia quis desmentí-lo e ele falou: - Irmão em Cristo, meu filho...
Nunca mais esqueci seu olhar e seu sorriso! Batina remendada, cruz de madeira, no pescoço, mãos já enrugadas... Ele era todo Beleza naquele corpo frágil com uma cabeça enorme!
Ah! D.Helder como amou o Brasil e a "pobreza envergonhada" como costumava chamar.

Nenhum comentário:

Quem sou eu

Minha foto
Sou alguem preocupado em crescer.

Arquivo do blog

Páginas

Postagens populares