Google+ Followers

domingo, 1 de dezembro de 2013






Cabelos brancos

Maria J Fortuna

 

 As mãos do tempo,
 na transparência dos lírios,
assanham-me os cabelos
 
 Como espuma de mar
 quebrando ondas
 na arrebentação
Em nova fase lunar
 agora minguante
A neve aquecida
Cai aos flocos
Tingindo a teia prateada
 esparramando fios brancos
 sobre a testa
 
O  clarão de um raio
luz
Sem tempestade.

 

 

Um comentário:

Fragmentos disse...

Querida Maria!
Voce não nos cansa de surpreender! Confesso que não a reconheci! Realmente sua atitude me surpreendeu, no sentido poditivo, claro! Mas sobretudo de admiração, pois tomar esta decisão e assumí-la representa muito; um símbolo de aceitação. Ainda é um grande exemplo para todas nós que, indecisas, de como e quando decidir e deixar que aparentemos o que somos. Claro que não é fácil em um mundo que promete juventude eterna e beleza comprável, materialista demais. Meus parabéns pela sua coragem e obrigada pelo seu exemplo!
Rosane

Quem sou eu

Minha foto
Sou alguem preocupado em crescer.

Arquivo do blog

Páginas

Postagens populares