Google+ Followers

sábado, 21 de março de 2009


Antigamente nós tínhamos tempo para remoer velhos arquivos guardados no coração onde se fazia necessário uma varredura periódica. Tínhamos tempo para nos perder em pensamentos luminosos ou obscuros, onde nem se tornava necessário mexer com a esperança que, de tão segura, podia dormir a vontade... As manhãs eram promessa e as tardes, mesmo que em dura labuta e sofrimento, tinham espaço para um pequeno devaneio. Ali estávamos no seio da Terra, em algum país cuja cultura despertava valores, ditava código e leis que obedecíamos e íamos assim vivendo. A preocupação maior era com o pão de cada dia, como o é até hoje. Mas o tempo era aliado na luta para que conseguíssemos, além de alimento, estudo, trabalho e formação da família. Nem sempre tranquilamente, mas estas coisas eram vitais, como o são até hoje. Se não fossemos pelo caminho da ambição desenfreada, é lógico. No mais preocupávamos em como passar confortavelmente pela velhice e morrer dignamente. Nos países cuja população já vivia abaixo da linha da pobreza, as injustiças sociais, a preocupação com a sobrevivência, a luta pela Terra em nada mudou, só piorou numericamente. Grande massa no planeta tem filhos aleatoriamente, sem nenhum planejamento e sem nenhuma condição de vivência. Com isto o planeta está super povoado. No mais era a luta pela humanização das sociedades, contra violência e preconceitos que continua até hoje e sabe Deus quando terminará...Com isto quero dizer que além das velhas preocupações, há uma grande ameaça pairando, como pesadelo, em nossa volta. No que a gente conclui que não há mais tempo para pensar no supérfluo hoje em dia. Gaia tão ensolarada e enluarada, está seriamente ameaçada! Infelizmente a TV, especialmente a Globo, faz com que uma parcela imensa da população, cuja energia poderia ser canalizada construtivamente para que atendesse aos apelos de socorro da Terra, fique sentada, horas a fio, olhando para a telinha hipnotizada... Conforme o grau de ignorância, gasta seu parco dinheiro em votos para este ou aquele candidato do BBB, enquanto lamentáveis exemplos de degradação moral são estampados aos olhos de todos, principalmente de jovens e crianças. E não há mais tempo... Tantos e tantos séculos e o homem não acorda! Enquanto isto a Terra, nossa mãe, está clamando pelo filho ingrato que, além de explorar seus recursos naturais, ainda polui e seca seu leite materno - os rios! Agride-lhe o útero, que está sempre em estado de fecundação. Mas até quando? Nem sequer entrou na adolescência o planeta está velho, enrugado, triste, cheio de chagas da guerra, com seus filhos matando-se mutuamente, exterminando animais, que já perambulam por ai sem habitat. As palavras dos Mestres são ignoradas. O valor do consumo continua... Como se todos os sentidos estivessem embargados e ninguém visse a Terra chorar. Estamos ficando sem água, o grande sinal de alerta! Pobre planeta devastado, pobre de nós!Não há mais tempo! Agora a preocupação não é se fulano ou beltrano falou mal de mim, ou se tem ódio e não perdoa. O corpo do planeta, nossa casa, está em perigo! Bem como o futuro de nossa espécie! As chuvas com suas inundações, já nos alertam! Não há tempo para programas vazios de TV, muito menos para o BBB, por exemplo. Haveria tempo sim, se as emissoras lançassem campanhas educativas como: não lave as calçadas com água tratada, ou não passe mais de cinco minutos no chuveiro! Não usem sacolas de plástico. Ou programas alertando a grande massa ignorante, e os que vivem na ilusão, sobre o que está acontecendo. Criar espaço para entrevistas com profissionais que sabem como alertar e ajudar a população no risco que todos nós corremos. Sobre o que acontece na Amazônia e que está prestes a acontecer no Pantanal e na Terra inteirinha! Mas, infelizmente, mesmo depois deste verão onde pessoas morreram sob escombros de suas casas em Sta. Catarina, Estado do Rio de Janeiro, Paraná e outros Estados. Parece que nada aconteceu. O importante para centenas de brasileiros sem escola, é o amor da vovó Naya pela “netinha” Ana do BBB e o que anda acontecendo por baixo dos edredons pela madrugada afora. Com direito a alguns “lances” em pacotes pagos na net em casa do pessoal que mal tem feijão na panela para comer no dia seguinte, como é o caso da doméstica que trabalha em minha casa. Lamentável!
Filhos da Terra, não há mais tempo para mediocridade!

2 comentários:

blog espiatório disse...

vim te falar olá - também tenho saudades - vi a foto - é de verdade ou montagem??? fiquei impressionada com o mar entrando cidade adentro!!!
besos
líria

Alana disse...

Maria, tive a mesma dúvida que a Líria: aquela foto é de verdade?
Seus desenhos são hilários!!!!

Quem sou eu

Minha foto
Sou alguem preocupado em crescer.

Arquivo do blog

Páginas

Postagens populares